carregando

5 dicas para elaborar projetos de arquitetura modernos e inovadores

O sonho de um arquiteto, pelo menos da maioria deles, é ver os seus projetos e obras estampando revistas especializadas e mostras de arquitetura, além de projetos modernos e inovadores, que são o centro das atenções na atualidade. Abra uma revista, leia um blog, confira referências de projetos arquitetônicos ou visite uma mostra, e é isso que encontrará!

Tudo clean, tudo preto, tudo branco, tudo reto, algumas curvas e muita tecnologia parecem ser a tendência, pelo menos por enquanto. Mas não é só! Aqui compartilharemos 5 dicas sobre como elaborar projetos de arquitetura modernos e inovadores, incríveis e exclusivos. Vamos lá!

1. CONHEÇA O SEU CLIENTE

Modernidade e inovação têm limites. Mas calma, não estamos falando que você precisa segurar a sua criatividade e todo aquele ânimo em utilizar todas as novidades que conferiu na última exposição que participou, estamos falando dos limites do seu cliente. Entenda:  

Um casal de idosos pode não ter a abertura necessária para se acostumar a uma casa automatizada, bem como precisam de adaptações de acessibilidade que alcancem suas necessidades físicas. Já uma família com filhos adolescentes vai achar perfeito ter tudo na palma da mão, literalmente, considerando o universo da tecnologia que a cada dia nos traz uma novidade. Uma pessoa solteira pode facilmente se adaptar a um espaço com ambientes integrados, afinal, apenas ela utiliza os ambientes da forma, e no horário, que prefere. No entanto, uma família precisa de um pouco mais de privacidade, por isso, os ambientes integrados devem ser reduzidos e bem pensados, para não causar qualquer inconveniente quando pronto. 

Saber em detalhes quem é o seu cliente, e ter em mãos todas as suas necessidades e desejos, é FUNDAMENTAL. Coletar um bom briefing de projeto inclui habilidades de leitura, mas dessa vez, falamos de leitura de gestos. As pessoas mostram suas intenções na maneira que se comunicam é, entender isso, vai te possibilitar entregar exatamente o que o cliente espera, projetando cada detalhe e escolhendo o que há de mais moderno e inovador para o que ele precisa. Lembre-se, você projeta para o cliente, e não para você!

 

2. CONHEÇA AS ÚLTIMAS TENDÊNCIAS EM MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

Em muitas áreas ser curioso é um problema, mas não na arquitetura. Procure estar sempre por dentro das novidades assinando newsletters de blogs conceituais, seguindo e curtindo páginas relacionadas ao segmento. Atualize-se constantemente no que diz respeito a materiais e equipamentos, afinal, a indústria não pára nunca e enquanto você lê esse artigo, provavelmente já foi inventado um novo material que pode ser encaixado no seu próximo projeto. Converse com os seus fornecedores e consulte especialistas, a reunião de ideias diferentes sempre produzem bons resultados. Troque ideias com seus colegas arquitetos, ideias inovadoras surgem da combinação de diferentes insights. O velho ditado “uma cabeça pensa melhor que duas” é real e funciona. E claro, não deixe de frequentar eventos e feiras, eles são importantíssimos para abrir a mente e ver as novas possibilidades, ou até se inspirar em exposições de projetos antigos e reinventar algo que foi utilizado há muito tempo, combinando o vintage com o moderno e inovador. 

Aumente o seu repertório de informações para incrementar a sua criatividade. Lembre-se, se você não as conhecer, as inovações nunca estarão em seus projetos. ATUALIZAÇÃO É TUDO! 

 

3. ACOMPANHE AS REFERÊNCIAS, ESPECIALMENTE AS INTERNACIONAIS

Isto é, esteja por dentro das tendências de arquitetura internacionais. Muitas das coisas que vemos aqui, já foram apresentadas e discutidas em outros países. Conheça os principais nomes da arquitetura clássica e contemporânea e acompanhe todos os movimentos.

E, para fechar, algumas dicas práticas. 


 

4. SUSTENTABILIDADE ESTÁ EM ALTA

Lembre-se, você não projeta para hoje, você projeta para sempre. 

Desenvolver projetos de arquitetura modernos e inovadores está inteiramente ligado à sustentabilidade, pois, considerar a durabilidade dos objetos e o impacto que eles podem causar ao meio ambiente é um dos itens fundamentais atualmente, tendo em vista os estragos causados por atitudes ao longo dos últimos séculos. 

Explore materiais regionais e reciclados, assim, além de ser sustentável, você incentiva a cultura da região e a cultura da preservação. O uso de energia renovável e o reaproveitamento de água estão a cada dia mais acessíveis, inclusive com opções de custo reduzido, quando esse for um tópico importante no projeto. 

Faça hoje pensando no amanhã.

 

 

5. MENOS É MAIS

No mundo contemporâneo, MENOS É MAIS, já dizia nosso amigo Frank Lloyd Wright. Partindo desse conceito, ambientes integrados, cores neutras, móveis e equipamentos com linhas retas, não tem erro. Bonito e funcional.

E, se ainda assim ficar na dúvida, coloque o bom gosto em primeiro lugar. 

 

Talita Shigueoka

@talitashi.arquiteta

Arquiteta

Converse com um consultor sem compromisso e tire suas dúvidas!
FALAR COM UM CONSULTOR